Actividade 1

resposta 1:


pilhas primárias :
  • pilhas secas - na pilha seca o electrólico não está completamente seco está incorporado numa mistura pastosa húmida. esta pilha é constituida por ânodo de zinco, um câtodo de grafite e uma pasta húmida de cloreto de amónio misturado com cloreto de zinco e dióxido de manganês;
  • pilhas de litio - pilha no estado sólido. Essa é constituída por ânodo de litio metálico, um câtodo complexo de iodo e uma fina camada de iodeto de litio que separa os dois eslectrodos sólidos;
  • pilhas alcalinas - é uma versão melhorada da pilha seca. Esta pilha é constituída por o ânodo de zinco e o câtodo MnO2;
  • pilhas de mercurio - esta pilha é muito utilizada na medicina e na industria electrónica. O ânodo é uma amalgama de zinco de mercúrio, o câtodo é uma pasta de óxido de mercúrio (II) ligada a um botão de aço e o electrólito é uma pasta de óxido de zinco e hidróxido de potássio;

pilhas secundárias:
  • acumulador de chumbo - é designado por bateria e é constituído por seis pilhas idênticas ligadas em série;
  • pilha de níquel - é mais pequena que a pilha de chumbo e tem uma voltagem de 1,4 V;
  • pilha de combustivel - Baseia-se na reacção de formação de água a partir de hidrogénio e oxigénio.

resposta 2:

Não, porque as pilhas podem ser constituídas por diferentes metais, podem ter concentra´ções de electrólitos diferentes e diferentes potenciais padrões de redução.

resposta 3:


As pilhas de combustível vão ser a tecnologia do futuro, dado o seu potencial no respeitante à preservação do meio ambiente. A única emissão produzida é o vapor de água. O rendimento é elevado, da ordem dos 50 a 60%, são silenciosas, não dispõem de orgãos mecânicos, o que faz reduzir os custos de manutenção, e também não produzem vibrações. O Hidrogénio, por outro lado, é praticamente inesgotável


Extracção mineira


slide15.jpg
garimpo


A actividade mineira é extremamente necessária porque através dela são retirados minérios fundamentais ao ser humano, mas é uma actividade com bastantes ricos para os seus exploradores.


Actividade 2:

1.Por que os comlexos tem cor?

As cores observadas nos compostos de coordenação estão relacionados com as energias fornecidas aos electrões através da absorção de diferentes radiações na zona do espectro visivel de luz.
A cor dos complexos é devido à transição dos electrões entre as orbitais d dos metais de transição. Um electrão é excitado duma orbital d com uma dada energia para outra orbital d com uma energia mais elevada. Como essas diferenças de energia entre as orbitais d são muito pequenas, a luz visivel fornece energia suficiente para essa transição.


2.
Estes novos objectos constituíam uma vantagem tecnológica, já que as armas e ferramentas de metal eram mais resistentes e mais sofisticadas, o que levou a uma melhoria na qualidade de vida dos povos que as usavam.
Os metais constituem 80% da tabela periódica e a maior parte destes encontram-se combinados com outros elementos como o Oxigénio.
Os metais vieram modificar profundamente a sociedade humana ao acentuar a hierarquização social que viria a dar origem à nossa sociedade moderna, já que os adornos e armas de metal eram objectos preciosos só possuídos por alguns. Além disso, permitiram um maior desenvolvimento do comércio.
O domínio da técnica de trabalhar os metais foi sendo uma aprendizagem progressiva,

em que o metal mais utilizado foi variando de época para época.
Os metais são utilizados com frequência no nosso dia a dia. Quando vamos a passar na rua podemos ver inúmeras utilizações dos metais. Dos carros, candeeiros de rua às portadas das janelas e aos portões das nossas casas, em todos encontramos na sua constituição metais. O nosso telemóvel, o nosso computador, instrumentos musicais, entres outros objectos que todos utilizamos tanto na nossa vida pessoal como profissional são alguns dos muitos exemplos de objectos que são constituídos, mesmo que não seja na totalidade, por metais. Se tentássemos imaginar as nossas vidas sem essas utilizações de metal provavelmente não iríamos reconhecer as nossas casas (se estas resistissem) nem os nossos carros, que não deveriam continuar a funcionar.
Recentemente, os metais têm também sido muito utilizados na medicina onde por exemplo o aço inoxidável o titânio e a prata são utilizados para reparar fracturas de ossos.

Elementos (metais) Tóxicos em nossa vida


  • ALUMINIO
  • CÁDMIO
  • CHUMBO
  • ARSÊNICO
  • MERCURIO
  • NÍQUEL
  • BÁRIO


Actividade 4

EDTA - ácido etilenodiamino tetra-aceptico
Formula quimica - C10H16N2O8

É um composto organico que actua como eu quelante, formando complexos estaveis, com iões metálicos.
É um ácido que actua como ligante haxadentado.

É usado como descolorante para o cabelo, utilizade na fabricação de paes,e derivadosda industria alimenticia.

Ethylenediaminetetraacetic.png

Hemoglobina

A hemoglobina, cuja abreviatura é Hb, consiste num pigmento respiratório presente nos glóbulos vermelhos dos vertebrados.
A molécula de Hb compõe-se, por um lado, de quatro compostos pigmentados (grupos heme), que transportam a molécula de ferro (Fe) num anel pofírico e, por outro, de quatro cadeias peptidicas ou globinas (α, β, γ, ε).



Hb-animation2.gif

Agente quelante: Qualquer estrutura, da qual façam parte dois ou mais átomos possuidores de pares de electrões não utilizados em ligações químicas primárias, mas sim, usados como imanes electrostáticos para se prenderem a iões metálicos.


Actividade 6



Os catalisadores podem reduzir a poluição:


A maioria dos carros modernos é equipada com catalisadores de três vias.
A peça catalisador na verdade usa dois diferentes tipos de catalisadores: um de redução e outro de oxidação . Ambos consistem em uma estrutura cerâmica coberta por um catalisador de metal, geralmente platina, ródio e/ou paládio. A idéia é criar uma estrutura que exponha o máximo da área da superfície catalisadora para o fluxo de descarga ao mesmo tempo em que se procura minimizar o trabalho dos catalisadores, pois são muito caros. A equação que representa a catálise é:

2NO = N2 + O2 ou 2NO2 = N2 + 2O2




Existem também catalisadores no nosso organismo:
- Vitaminas
As vitaminas são responsáveis pela viabilidade dos processos metabólicos do organismo, que naturalmente são muito lentos, elas agem como um catalisador.
-Enzimas que vão acelarar a digestão dos alimentos no nosso organismo.





Actividade 8

A lei dos gases ideais, PV = nRT, também traduz as leis dos gases, tais como a:

Lei de Boyle - Mariotte
Lei de Charles e Gay -Lussac
Lei de Avogadro

1- Faz uma pesquisa sobre estas leis e condições de aplicação e seguidamente completa o quadro.



Leis
Expressões
Condições
Boyle - Mariotte



PV

= kT .

se fizermos variar o volume ocupado por uma certa quantidade de gás perfeito,
mantendo constante a sua temperatura, o produto da pressão a que o gás está submetido,

pelo seu volume, permanece constante. Portanto existe uma relação entre a pressão de uma amostra de gás e o volume que ocupa, mantendo a temperatura constante, tal que PV = K, ou seja, uma relação de proporcionalidade inversa entre a pressão e o volume ocupado pelo gás.

Muito resumidamente temos então: À temperatura constante, o volume ocupado por uma quantidade fixa de um gás é inversamente proporcional à sua pressão.
Charles e Gay - Lussac


V = Vo.(1 + at)
Existe uma relação entre o volume de uma amostra de gás e a temperatura a que está, mantendo a pressão da amostra de gás constante, tal que V/T = k, ou seja, uma relação de proporcionalidade directa entre o volume e a temperatura da amostra do gás, i.e., V1/T1 = V2/T2 , em que os índices 1 e 2 representam dois instantes temporais em que o volume da amostra de gás e a temperatura a que está são diferentes, mantendo intacta a pressão da referida amostra.

Muito resumidamente temos que:
  • A volume constante, a pressão de uma massa fixa de gás é diretamente proporcional à temperatura absoluta do gás.
  • A pressão constante, o volume de uma massa fixa de gás é diretamente proporcional à temperatura absoluta do gás.



Avogadro

6.0221367 x 1023

"Volumes iguais de todos os gases à mesma temperatura e pressão contém o mesmo número de moléculas"



2- Um gás ideal tem características diferentes das verificadas nos gases reais.
a) enumera essas carcterísticas.
Um gás ideal, na práctica tem duas características, as partículas não ocupam volume, as partículas não têm forças de interacção, não há forças de atractivas suficientes paras as ligar, se existir essas forças dá-se um choque inelástico, comportando-se como bolas de bilhar chocando umas contra as outras em movimento desordenado.

b) indica em que condições um gás real pode ser comportar como um gás ideal.

A partir do momento em que ele se torna um Gás Perfeito. O gás perfeito é o mais próximo do que se pode chegar de um gás ideal, uma vez que este não existe.
Então as condições para se obter um gás perfeito é submeter o gás real sobre altas temperaturas e baixas pressões.
Só assim a fórmula da Lei de Clapeyron (P.V=n.R.T) e a equação geral dos gases (P1.V1/T1 = P2.V2/T2) será válida.


Actividade 10 – identificação dos plasticos

Códigos de identificação de plásticos
mat_recicla_3.gif
mat_recicla_3.gif



Experiências para identificação de plásticos

image003.gif
image003.gif

Um teste possivel que podemos fazer para identificar os plásticos, é o teste de densidade. Este teste consite em colocar os diversos plásticos em liquídos diferentes e verificar se flutuam ou não.
O outro é o teste da chama, onde se queima o plástico e depois observa-se a mudança de cor das chamas.


Actividade 11


História do vidro


A história da descoberta do vidro é bem antiga, e os primeiros registos datam de 5000 a.C.; quando mercadores fenícios descobriram acidentalmente o novo material ao fazerem uma fogueira - na beira da praia - sobre a qual apoiaram blocos de nitrato de sódio ( que serviam para segurar suas panelas). O fogo, aliado à areia e a o nitrato de sódio, originou, pela primeira vez acredita-se, um líquido transparente, o vidro.
Posteriormente, 100 a.C., os romanos já produziam vidro por técnicas de sopro em moldes, para confeccionar as suas "janelas". Em 300 d.C. o imperador Constantino passou a cobrar taxas e impostos aos vidreiros, tamanha a difusão e importância do produto.
Entre 500 e 600 d.C., um novo método possibilitou a execução do vidro plano, por sopro de uma esfera e sua sucessiva ampliação por rotação em forno (até o século XIX, a maior parte da produção do vidro foi feita por este sistema).
Posteriormente, por volta de 1300, o vidro moldado a rolo foi introduzido em Veneza (técnica vinda do Oriente, através das Cruzadas). Assim a ilha de Murano notabilizou-se e especializou-se na produção artística do vidro, tendo aparecido nesta época o cristal.
A indústria de vidro, é baseada na produção em massa e mercados nacionais e internacionais, nasceu da Revolução Industrial, em particular na indústria automotiva do século XX, e também da invenção de dois métodos chave de produção - o processo da folha estirada e o de flutuação (float).
Lá pela virada do século XX, três poderosos centros de produção do vidro emergiram e permaneceram os mais importantes centros a leste do Atlântico. A França, berço de muitas técnicas originais, a Inglaterra, berço da Revolução Industrial, e a Bélgica, o berço de Fourcault.


Tipos de vidro

O vidro temperado passa por um processo de têmpera, aquecido e resfriado rapidamente, tornando-se assim mais resistente do que os comuns. Caso quebre, fragmenta-se em pequenos pedaços que não machucam. É indicado para fachadas, portas, janelas, divisórias, boxes para banheiro e tampos de mesa, por ser fortemente resistente a impactos.
O vidro laminado é formado por duas ou mais lâminas de vidro entremeadas de películas plásticas. É um vidro seguro, pois, ao romper-se, os cacos ficam presos na película, impedindo a passagem de pessoas e objectos. Utilizado para portas externas e internas, janelas, terraços, telhados, clarabóias, parapeitos, pisos, visores de piscinas e degraus devido à sua resistência a impactos e boa vedação do frio, calor e ruídos.
O vidro reflectivo possui uma camada metálica espelhada na face externa, reflectindo os raios solares e reduzindo a passagem de calor e protegendo carpetes, móveis e pisos. Não prejudica a visão de dentro para fora e não permite que se enxergue de fora o ambiente. Apropriado para regiões muito quentes e também para portas, janelas, coberturas, divisórias e boxes de banheiro.
O vidro aramado tem uma estrutura de tela de arame que impede que os cacos se soltem quando quebra. Não é tão resistente quanto os vidros especiais, porém é mais barato. Seu uso é indicado para coberturas, balaustradas, terraços e portas.


Produção de vidro

A fabricação é feita no interior de um forno, onde se encontra os panelões. Quando o material está quase fundido, o operário imerge um canudo de ferro e retira-o rapidamente, após dar-lhe umas voltas trazendo na sua extremidade uma bola de matéria incandescente. Agora bola incandescente, deve se transformada numa empola. O operário gira-a de todos os lados sobre uma placa de ferro chamada marma. A bola vai se avolumando até assumir forma desejada pelo vidreiro. Finalmente a peça vai para a seção de resfriamento gradativo, e assim ficará pronta para ser usada.